Login  Recuperar
Password
  1 de Junho de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Facebook Siga a nossa página Google Plus Siga-nos no YouTube Siga-nos no Twitter Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas / Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Clube Soroptimista das Caldas promove estatuto da mulher

15-10-2008 |

Clube Soroptimista das Caldas promove estatuto da mulher
Clube Soroptimista das Caldas promove estatuto da mulher
Completou um ano de existência, no dia 22 de Setembro, o Clube Soroptimista International das Caldas da Rainha. É composto por 23 mulheres profissionalmente activas e visa promover a solidariedade e bem-estar. Este clube caldense é o sétimo criado no país e para dele fazerem parte os elementos têm de ter uma profissão activa e serem convidadas a fazer parte do Clube. "A ideia é que haja um leque grande de profissões porque se nós vamos trocar experiências e criar sinergias, interessa que os seus membros tenham actividades diversificadas para que haja uma troca de ideias, que interessa para promover a mulher", disse Helena Monteiro de Castro, presidente do clube. As reuniões decorrem uma vez por mês e normalmente é realizada uma palestra ou exibido um filme sobre temas actuais. Para os próximos dois anos a Federação Europeia dos Clubes Soroptimistas tem como linha de orientação o tema da "água". Para a presidente, é mais difícil organizar um clube de mulheres do que uma associação de homens. "As mulheres consideram que este tipo de actividades não é uma prioridade enquanto que os homens se têm um jogo de futebol com os amigos à noite vão, independentemente de terem algo para fazer As mulheres quando têm actividades que não sejam as rotineiras da casa ou da profissão, sentem-se um pouco culpabilizadas e acabam por colocar de parte e é mais difícil aderirem", apontou. No dia 22 de Setembro, no Café Mazagran, nas Caldas da Rainha, o clube assinalou o seu primeiro aniversário com um encontro entre os seus elementos e uma palestra proferida pela presidente da Associação PATO, sobre o Paul de Tornada. Neste dia foi também lançado um conjunto de azulejos feitos e oferecidos pelo mestre Ferreira da Silva em colaboração com a Molde, cujo lucro reverte para a implementação de um sistema de alerta para os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. "Concorremos ao plano de acção com um projecto que designámos "Alfeizerão 24", referiu Helena Monteiro de Castro. "Mesmo com o apoio domiciliário, existe um número grande de horas em que os idosos estão sozinhos, sobretudo se não tiverem família por perto. O que nós pretendemos é implementar um sistema de vigilância que é feita via telefone, em que o idoso tem sempre consigo uma espécie de relógio que ao ser accionado sempre que ele necessita é dado sinal num centro de apoio, que depois dirigirá a informação a um familiar ou a uma entidade de socorro conforme as necessidades do idoso", explicou a presidente. É um projecto que vai começar em meados de Outubro, com fundos vindos da Federação Europeia do movimento soroptimista e com dinheiro da venda dos azulejos que o clube está a comercializar no seu círculo. A proposta do Clube Soroptimista International das Caldas da Rainha ao galardão internacional de "Criatividade Para Mulheres em Meio Rural" instituído pela Women’s World Summit Foundation, voltou a ser premiada, pelo segundo ano consecutivo. Este prémio é atribuído desde 1996, a mulheres rurais, de todo o mundo, que tenham desenvolvido um projecto auto-sustentável utilizando a sua criatividade para alterar significativamente a sua vida e do meio em que se inserem. Depois do grupo de artesãs "As Capuchinhas" de Montemuro (Castro d’Aire), foram premiadas as rendeiras do Pico (Açores). O Soroptimist International é uma Organização não Governamental, com estatuto consultivo nas Nações Unidas e representação no Conselho da Europa. Actualmente, é a mais antiga e a maior organização mundial feminina de clubes de intervenção social (cerca de 3.000 clubes, em mais de 100 países, reunindo 100.000 mulheres). Esta organização é constituída por clubes que se juntam em Uniões e em Federações. A sua presença em Portugal é recente, tem cerca de doze anos, existindo já seis clubes reunidos em União. É uma organização exclusivamente feminina, de mulheres profissionais, que se juntam tendo como objectivos uma intervenção local, nacional e internacional. Tem como valores fundamentais manter um elevado nível ético na vida profissional e na vida em geral, manter vivo o espírito de serviço e de compreensão humana, contribuir para a compreensão internacional e amizade universal, promover os Direitos Humanos e, principalmente, favorecer a promoção do estatuto da mulher (aliás, o termo Soroptimist advém das palavras latinas "Soror (irmã) e "Óptima (melhor) – "O melhor para as Mulheres"). Marlene Sousa
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar