Login  Recuperar
Password
  Quinta, 31 de Julho de 2014
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas da Rainha, Política
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Tradicional jantar de Natal dos autarcas

30-12-2010 |

Tradicional jantar de Natal dos autarcas
Tradicional jantar de Natal dos autarcas
AutarcaO tradicional jantar dos autarcas caldenses, realizado no restaurante “O Cortiço”, uniu os eleitos locais em torno da resolução dos problemas da saúde que estão na ordem do dia, depois de Maria João Querido, presidente da Junta de Carvalhal Benfeito, ter feito uma intervenção em representação dos autarcas de freguesia. “Tenho um desejo muito particular que gostaria que fosse realizado em 2011. Uma saúde igual para todos. Neste momento as freguesias estão a passar momentos muito difíceis. Nuvens escuras vêm por aí. Peço a união a toda a esta família autárquica. Saibamos constituir uma família em defesa dos nossos utentes e das nossas freguesias. Devemos defender os interesses das pessoas com mais dificuldades que não tem ninguém que os ajude. Este é um desejo para 2011”, disse Maria João Querido, que recebeu uma grande ovação. Após esta intervenção todos os que se seguiram aproveitaram este tema para também deixar duas ou três palavras relacionadas com a saúde e com a união, pondo de lado os discursos políticos. Da parte dos partidos Fernando Rocha, do Bloco de Esquerda, usou para palavra para falar da Associação Volta a Casa, mas também se manifestou sobre a crise. “Um ano muito difícil. É uma crise de que não somos culpados. Chamo a atenção também para aquilo que é um injusto despejo da Associação Volta a Casa. Espero muito sinceramente que haja um recuo por parte do executivo”, disse. Da parte do PCP, Vítor Fernandes declarou que “é muito importante resolver os problemas de saúde do Município mas também se deve resolver o problema do Hospital. Nós queremos um hospital novo e não qualquer coisa parecida. Temos de resolver o problema da Lagoa de Óbidos e queremos que a Linha do Oeste seja requalificada e modernizada. Estes são os nossos desejos para 2011”. Manuel Isaac, do CDS-PP, usando da palavra como vereador, mostrou-se contra os discursos numa altura em que se celebra o Natal e a Festa. Ainda assim disse que apesar de “2011 estar anunciado como um ano de crise”, apelou para que isso “não se concretize nas Caldas”. Delfim Azevedo, do PS foi coerente, e juntou a sua declaração à de Maria João Querido, referindo que “nos tempos difíceis é absolutamente necessário estarmos disponíveis para ajudar. É fundamental que quem decida não dispense ajuda. Nestes tempos difíceis todos devem colaborar da defesa dos nossas populações”. Após a representação dos partidos, chegou a vez da maioria falar, usando para tal de quatro oradores, Tinta Ferreira, pelo PSD, Maria da Conceição como deputada e vereadora, o presidente da mesa da Assembleia Municipal e anfitrião do jantar, Luís Ribeiro, e finalmente, Fernando Costa, presidente da Câmara. “Desejo que todos que aqui estão dêem um bocado mais para que aqueles que estão à nossa volta possam ainda ser um bocadinho mais felizes”, disse em primeiro lugar Tinta Ferreira. Depois falou Maria da Conceição que mais uma vez lembrou a presença de José Pires, antigo autarca do Nadadouro, e que actualmente tem 76 anos. “É uma honra estar aqui hoje. Todos juntos devemos lutar para ter direito à saúde. Não basta dizer que existe um serviço de saúde. É preciso que não encerrem os postos médicos. Sem estes serviços as pessoas não têm a resposta de que precisam. É preciso a união de todos”, disse declarando que vai estar atenta na Assembleia da República. Antes disso Luís Ribeiro foi ao encontro às palavras de Maria João Querido e declarou que aquele discurso é um exemplo para os autarcas. “Hoje a Maria João deu o exemplo de como se deve estar no poder. Ela até é nova na política mas fez jus ao cargo que ocupa. A presidente do Carvalhal Benfeito disse aquilo que vai na alma de toda a população do Município. Hoje a Maria João mostrou como se deve defender a população”, disse. O presidente da Câmara começou por pedir um aplauso para Salir de Matos, A-dos-Francos e Landal por terem trazido mais pessoas ao jantar e prometeu uma nova estrada que faça ligação àquelas freguesias. O jantar dos autarcas, que teve animação do Grupo Musical “Os Cavaquinhos”, viu ainda Fernando Costa a subscrever os discursos de toda a oposição, menos do Bloco. Ainda assim foi o presidente da Câmara o que teve o discurso mais alarmista da noite em relação à crise financeira. “2010 está a ser um ano difícil porque estou em dívida com alguns quilómetros de alcatrão aqui e acolá. Estamos em dívida com os subsídios a instituições de solidariedade social, mas a coisa está preta. É preciso ter coragem”, disse. Por último, o presidente da Câmara das Caldas associou-se ao tema forte da noite e desejou que em 2011 “o Ministério da Saúde resolva os problemas da saúde no Carvalhal, no Landal, em Alvorninha e em Santa Catarina. Em todo o Município há problemas com a falta de médicos. Não podemos permitir que o Ministério da Saúde deixe os mais velhos e carenciados sem assistência”, disse, mostrando-se também satisfeito com a presença de cada vez mais mulheres na vida autárquica. Carlos Barroso
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar